Prefeitura Municipal de Barão de Cocais

Barão de Cocais, 2 de setembro de 2014 Atendimento
Você sabia?
Buscar no site Buscar

Institucional

História

por Divulgação

30/07/2013 10:00

FUNDAÇÃO

No inicio do século XVIII, alguns bandeirantes portugueses e brasileiros procedentes do Rio, São Paulo e Bahia, deslocaram-se do povoado do Socorro, onde se achavam estabelecidos, e desceram o rio por dez quilômetros e no lugar a que deram o nome de “MACACOS” construíram suas cabanas e uma pobre capela.

DISTRITO

O alvará régio de 1752 e a Lei nº 2 de 14 de setembro de 1891, criou o distrito com a denominação de São João do Morro Grande. Em 1938, o nome do distrito foi reduzido para “ Morro Grande”.

EMANCIPAÇÃO:

Através do decreto-lei estadual nº 1058,  de 31 de dezembro de 1943, é emancipado o distrito de Morro Grande, que se separa de Santa Bárbara, passando a chamar-se BARÃO DE COCAIS.

INSTALAÇÃO DO MUNICÍPIO

01/01/1944

 

INSTALAÇÃO  DA  COMARCA

23/10/1955

 

DIA DO MUNICÍPIO

24 de junho, dia do Padroeiro São João Batista.

Dia 24 de junho é comemorado o dia da cidade.

No dia 31 de dezembro é comemorado o dia da emancipação político e administrativa da cidade através de Decreto Municipal.

SÍNTESE HISTÓRICA DA CIDADE DE BARÃO DE COCAIS

Conhecida nacionalmente como Portal do Caraça foi fundada no inicio do século XVIII, por bandeirantes portugueses e paulistas que descobriram o lugar depois de descer o rio São João, a partir do povoado Socorro. O primeiro nome de São João do Presídio do Morro Grande foi porque o arraial nasceu ao sopé de um extenso morro e por isso ficou conhecido como Morro Grande.

O historiador Waldemar de Almeida Barbosa, afirma que os bandeirantes decidiram se fixar no lugar porque encontraram Boa Pinta, ou seja, descobriram novas minas de ouro. A notícia do metal amarelo abundante atraiu novos elementos, casas foram edificadas ao longo das voltas do rio, surgindo assim o bairro dos macacos, núcleo principal de Morro Grande.

Em 1764,  teve início a construção da atual Igreja Matriz São João Batista do Morro Grande, primeiro projeto arquitetônico de Aleijadinho, que esculpiu a imagem de São João Batista na porta de entrada e projetou o conjunto da tarja do arco-cruzeiro no interior da igreja. Foram gastos 21 anos para a conclusão da Matriz, que foi inaugurada em 1785.

O alvará régio de 1752 e a Lei nº 2 de 14 de setembro de 1891, criou o distrito com a denominação de São João do Morro Grande. Com a implantação da Usina Morro Grande o lugar toma impulso.

Em 1938, o nome do distrito foi reduzido para Morro Grande. Através do decreto lei estadual nº 1058 de 31 de dezembro de 1943, é emancipado o distrito de Morro Grande, que se separa de Santa Bárbara, passando a chamar-se Barão de Cocais, em homenagem ao Barão José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, que nasceu e viveu na antiga Vila Colonial de Cocais, atual distrito de Barão de Cocais.

Ata de instalação do município

“Parte da Ata da Sessão Solene Inaugural do Quadro Territorial da República quinqüênio de 1944-1948, realizada na cidade de Barão de Cocais, do Estado de Minas Gerais”

A primeiro de janeiro de mil novecentos e quarenta e quatro, 1944, no edifício do Paço Municipal, nesta cidade de Barão de Cocais, do Estado de Minas Gerais, sob a presidência do senhor doutor Hélio Moreira dos Santos, Prefeito Municipal de Santa Bárbara, na forma da lei, reuniram-se em sessão solene as autoridades e pessoas gradas abaixo assinadas, com significativa assistência, para o fim de se declarar efetivamente em vigor para todos os efeitos, a partir desta data e até trinta e um de dezembro de 1948, o novo quadro territorial da república fixado, para o Estado com o decreto lei número mil e cinquenta e oito (1058), de trinta e um (31) de dezembro de mil novecentos e quarenta e três (1943), na conformidade das normas gerais estabelecidas na lei orgânica nacional número trezentos e onze (311), de dois (2) de março de mil novecentos e trinta e oito (1938), na parte referente às circunscrições que têm sede nesta cidade, e os distritos de Bom Jesus do Amparo e Cocais.

 

EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO

No ano de 1942 foi formada uma comissão pró-emancipação do Distrito de Santa Bárbara Morro Grande. Composta pelos:

Engenheiros:     Alencar Peixoto e Waldir Emerich Soeiro,

Industrial:         José Gomes Gonçalves,

Comerciantes:  Amable Perez Rodrigues e Álvaro Carlos Pereira,

Odontólogo:     Neddy Coutinho Gosling

Fazendeiro:      Raimundo Pessoa

Médico:           Euclides Gualberto de Souza

Industriário:      Pedro Augusto Gonçalves

Operário:         Minervino Cirilo

Desportista:      José Rui Lage

Padre:              Braz Morais Silva

Os membros desta Comissão, que foram escolhidos pelos habitantes de Morro Grande, pleiteavam o desmembramento do Distrito de Morro Grande, do Município de Santa Bárbara com base no decreto-lei Federal n.º11/38  nos Decretos-Lei Estaduais de n.º 88/38 e 148/38. O Distrito atendia às condições estipuladas nestas leis e esta comissão foi encarregada da elaboração de um histórico da localidade, desde a sua fundação, e de um relatório sócio econômico do Distrito, a ser enviado ao Governador do Estado Benedito Valadares.

Como o novo Município não poderia se chamar São João, por ser este um nome já utilizado, foi escolhido, entre os nomes indicados, o do personagem mais ilustre da região – Barão de Cocais. O decreto-lei Estadual N.º1058 de 31 de dezembro de 1943, cria o Município de “BARÃO DE COCAIS".

 

 

BIBLIOGRAFIA:
Gongo Soco
Agripa Vasconcelos
Enciclopédia dos Municípios -IBGE
História Popular – Entradas e Bandeiras
Luiza Volpato - Global Ed. E Distr. Ltda
História Antiga das Minas Gerais – Vol 1 e 2
Diogo de Vasconcelos - Editora Itatiaia Ltda



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página
    Portal F�cil
    AVENIDA GETÚLIO VARGAS, 10 - CENTRO - CEP: 35970-000 - FONE 31 3837-7600
    Desenvolvido por Actcon.net